Delta (Thiago) e Bravo (Roberto)

Resgate / Vida no abrigo:

A dupla dinâmica mais incrível do BG: Thiago e Roberto! Eles foram dois dos 11 filhotes resgatados em Contagem, em 2014. Já na nossa clínica veterinária parceira, não foram adotados e mais tarde foram para o BG. Roberto, o mais brincalhão e agitado, contrastava com a personalidade de Thiago, mais tímido, porém muito carinhoso. Ambos conseguiram conquistar a todos que visitavam o abrigo, era muito fácil fotografá-los de formas engraçadas e se apaixonar, o que deixava tudo mais encantador.

A primeira adoção deles durou poucos dias, foram da casa do adotante direto para a clínica tratar de uma diarreia que perdurou por bastante tempo, quase viraram mascotes da clínica.

Na segunda adoção eles ficaram por um ano, totalmente adaptados, parecia enfim que eles teriam sua história com final feliz. Um ano depois o adotante mudou de emprego e ficaria viajando a maior parte do tempo, sem ter com quem deixar os gatos. Depois de vários esforços nossos e também do adotante para que eles não voltassem para o abrigo, eles conseguiram um novo lar!

Depoimento adotante – Márcia

Por quatro anos a Catarina era minha única companheira. E a quatro anos que ela exigia minha atenção única todos os dias. Uma humana não tem a mesma energia deles de querer brincar sempre mais um pouquinho. Um dia resolvi arrumar um irmãozinho para ela. Na mesma semana que pensei vi Thiago e Roberto para adoção no Facebook. Mas a ONG exigia adoção conjunta, por que os irmãos eram muito apegados, depois de muito pensar se dois no lugar de mais um não seria muito entrei em contato. Mas já haviam sido adotados. O tempo passou, esqueci da adoção de um novo bebê gatinho e continuamos eu e Catarina. Ela a cada dia mais entediada, pelo meu fluxo de trabalho. Tenho depressão desde criança e nesse período minha doença foi um ápice por causa de problemas pessoais. Com isso continuava dando todo meu amor a ela, mas minha energia já era e voltei com a ideia da adoção de um irmão. No dia seguinte a comentar em casa que queria adotar, adivinha? Delta e Bravo, os nomes que tinham agora foram devolvidos e voltaram para adoção. Era o meu sinal, era o sinal de que eles teriam que ser meus. Hoje vejo o porquê real da adoção conjunta. Bravo é um irmão corajoso e que cuida do irmão. Teve um acidente há alguns meses atrás aqui, porque apesar da carinha de anjos os dois são muito, MUITO bagunceiros. Tive que levar Delta para o veterinário, se machucou fazendo bagunça e o Bravo chorava na porta que eu ouvia do elevador. Haha… Eles são “Bone and Claide”. Bravo me fez praticar o desapego material na marra, pois comeu minha bolsa preferida, meu coturno preferido, meu cinto preferido, e vários chinelos havaianas… parei de comprar e hoje ando com havaianas comido de gato e sou a louca dos gatos. Brinco com Delta que eles foram devolvidos tantas vezes por culpa do irmão que ele tanto ama. Haha

Mas quando o ex-adotante desistiu e me deu eles, ele me deu um presente, melhor dois. E imensos presentes. Delta é o meu chamego, todo dia vem me acordar pela manhã, deita no meu peito e ronrona. Nunca vi um gato tão carinhoso. E Bravo é o namorador, enche a mãe adotiva de beijinhos de esquimó todos os dias. Eles são minha vida e precisam de mim tanto quanto eu deles todos os dias.

Agora somos 4, Bravo, Delta, Catarina e Eduardo. Tem mais gatos que gente nesse apartamento é muito mais amor que em outros lares! 

Filhos, Bravo e Delta vocês nunca mais serão devolvidos. Vão viver comigo até partirem… sabe por que? Por que a verdade é que eu preciso de vocês mais do que vocês de mim.