Adotei um gatinho cego

Categories: Tags:

Ter um gatinho com necessidades especiais normalmente é visto como algo muito desafiador e que exige muito de seus tutores. Muitos acreditam que será necessário fazer adaptações em suas vidas (e casas) para receber o novo animal, porém mostraremos que em pouco tempo e com carinho e paciência, estes animais muito inteligentes têm mais a nos ensinar do que imaginamos!

Gatinha Maria

Para falar sobre deficiência visual em felinos, reunimos algumas voluntárias do BarraGato para dividir suas histórias e experiências. Acreditamos que dividir e instruir é um ótimo caminho para acabarmos com pré-conceitos e quem sabe incentivar mais adoções especiais.

Três histórias. Um mesmo amor.

Quando encontrou Maria junto com seu irmão, Glória não teve dúvidas que ela precisaria de um lar tão especial como ela. Nascida cega, com mais ou menos 40 dias de vida ela não demorou para se adaptar a casa, ela sabia exatamente onde estava a água e comida. Já no segundo dia, seguia os passos de sua tutora, um grude só que nunca mudou. Seu lugar na cama é garantido.

Gatinha Sansa

Assim como Glória, Carolina acredita que adotou uma “falsa cega”, visto que sua gatinha Sansa parece enxergar perfeitamente, até é capaz de pegar mínimos insetos voadores ainda no ar. A gata que era conhecida como KitKat
em nosso abrigo (BG) passou por maus bocados até chegar nas tias do Gato Uai. Resgatada de uma acumuladora de gatos, nasceu sem os olhos e precisou de uma cirurgia para fechá-los por completo.

Gatinha Joaquina

A gatinha carioca, Joaquina também nasceu cega. Ela, que já virou estrelinha, foi resgatada de uma mata no Rio de Janeiro. Seus tutores, Cláudia e Pedro, contam que a conheceram em uma feira de adoção, ela que parecia muito assustada em uma caixa de transportes, ainda tão pequena, se transformou em uma gata espoleta e que adorava correr pela casa. Eles jamais tiveram problemas com adaptação. Tanto que ela veio do Rio para Belo Horizonte e passou pela mudança muito bem.

De um momento trágico para um verdadeiro lar dos sonhos.

Flávia resgatou Cegueta há 7 anos quando ela apareceu no bairro Eldorado (Contagem) com o rosto e olhos bastante inchados e o nariz quebrado. Não se sabe se foi atropelada ou levou uma pancada. Depois de ficar 1 mês internada em uma clínica, Flávia então decidiu leva-la para casa, como lar temporário. Quando viu que a gatinha já estava reconhecendo a casa perfeitamente, não pensou duas vezes e a efetivou como moradora da casa. Ela é o xodó da casa.

Gatinha Cegueta

Dicas e alegrias.

Alguns animais precisam fazer a cirurgia para retirada do globo ocular e fechar o espaço vazio para que não fique suscetível a inflações. O pós-operatório normalmente é muito tranquilo. Em Belo Horizonte existem ótimos cirurgiões veterinários.

É unanime para todos que a adaptação é rápida e que em poucos dias eles “mapeiam” o ambiente, identificando os móveis e principalmente onde fica a comida e caixa de areia. Às vezes é comum esquecer um objeto no meio do caminho e eles trombarem de surpresa, mesmo assim, com o tempo eles ficam mais cautelosos. Seus bigodes e ouvidos são ótimos sensores.

Brinquedos com guizos ou qualquer objeto que façam barulho são sempre um chamariz. Carolina conta que sua gatinha não resiste a uma bolinha de papel alumínio. Eles também adoram uma textura e sabem pelas patinhas qual é o ambiente que estão. Arranhadores de sisal e caixas de papelão são diversão garantida.

Porém é preciso se atentar. Glória relata quando Maria subiu em uma escada vazada e só conseguiu descer depois de miar muito e ser guiada por sua tutora, que mostrou para ela como faria para descer.

Todos os tutores descrevem a alegria e a diversão que é ter um gatinho cego em casa. Além de verem diariamente a gratidão que esses animais sentem ao viverem em um lar seguro e cheio de amor, eles ensinam muito sobre coragem e autonomia.

Todos merecem uma chance!

Adoção Responsável – O que você precisa saber antes de adotar

Categories: Tags:

Miau, cheguei!

Querer um “gato a bordo” é ter mente que você tem que recebê-lo e criá-lo com muito amor, carinho e dedicação. As boas vindas de quando finalmente ele chegar, vão além destes afetos, que são necessários no dia-a-dia. Mais importante do que anunciar a si mesmo, a alguém ou a sua família a chegada do mais novo membro, é priorizar também o cuidado de sua segurança e conforto.  Como sabemos que nem todo mundo tem ideia do que é uma adoção responsável, separamos algumas dicas para que você que está desejando ter um gatinho, saiba como zelar por ele:

janelas_teladas_2

Seja em casa ou apartamento, o uso da rede de proteção nas janelas é necessário, podendo evitar uma possível queda e fugas. Gato na rua é sinônimo de risco! Atropelamento, envenenamento, doenças fatais e brigas são algumas das consequências que um gato pode ter que enfrentar, por estar solto. Não é o suficiente acreditar no boato de que gato tem 7 vidas para evitar o uso delas!

Se você mora em uma casa, o ideal é ter um muro liso e bem alto, para garantir que o gato não vá escalar. Se esse não é o seu caso, é possível também telar e garantir que seu bichano não irá sair.

As telas devem ser de melhor durabilidade, qualidade e resistência, já que, ele pode morder e assim arrebentar, escapar pelo próprio buraco da rede ou fugir e nunca mais voltar.

caixa_de_areia

A caixa de areia será o “vaso sanitário” do seu gato, onde você vai ensiná-lo a fazer todas as suas necessidades. Gatos gostam de se manterem limpos, por isso a caixinha deve ser higienizada com regularidade e ter sempre a sua areia trocada quando necessário. Existem vários tipos de areia, o ideal é você testar cada uma para descobrir qual o seu gatinho melhor se adaptou.

Untitled-1-Recovered

Assim como você gosta de brincar com o seu gatinho, ele também gosta de brincar. Brinquedos estimulam os sentidos e o instinto do bichinho e por isso são tão importantes para seu desenvolvimento e diversão. Bolinhas de lã e de papel, barbantes, brinquedos que fazem barulho, catnip (uma erva que estimula o instinto predador do animal e afeta quase todos os felinos, inclusive leões, pumas e onças) e caixas de papelão vão animar qualquer gato. Seja para se esconder, arranhar ou tirar uma sonequinha, as caixas são sempre uma diversão para os bichanos. É importante lembrar, que os brinquedos para não são simplesmente para diversão, possuem um propósito terapêutico de contribuir para a saúde geral dos gatos e gatinhas, tanto física como mental.

caminha_cobertor

Quem é que não gosta de se deitar em um lugar aconchegante e confortável para dormir? E com o gato não é diferente. Principalmente na fase de adaptação do felino em uma nova cada ou quando ele ainda é muito filhotinho, é importante ele saber que terá sempre um lugarzinho para fica e se sentir seguro. Qualquer cantinho serve! Gatos também passam boa parte do dia dormindo, então é legal terem um espaço gostoso para isso. Escolha um lugar e coloque uma caminha e um cobertor, para aquecê-lo durante as suas várias sonecas do dia.

comedouro

Há diversos modelos desde o plástico até o inox, que irá oferecer comodidade para o seu gato na hora da alimentação. Especialistas indicam o uso de um comedouro que não seja de plástico. Apesar de serem baratos, esse tipo de comedouro pode causar um problema de pele nos gatos, chamada acne felina. Por isso, dê preferencia a comedouros de inox, porcelana e outros materiais que dificultam o acumulo de bactérias. A água deve estar sempre limpa e fresca e o repositor de comida deve ser sempre higienizado a cada troca da nova ração. Já o bebedouro, pode ser comum ou do tipo que deixa a água corrente. Esse último tipo, estimula os felinos a tomarem mais água e isso é super importante para o bom funcionamento renal deles.

racao

É importante, assim que adotar um gatinho, consultar um veterinário de sua preferência (o ideal é que seja um especialista em felinos, mas caso você não tenha acesso a esse tipo de profissional, consulte um de sua confiança) e pedir indicação de uma boa ração para seu animalzinho. Geralmente a ração é acordo com a idade em que o seu gato se encontra (filhote ou adulto). O ideal é que você analise as que oferecem a nutrição com maior qualidade, o custo benefício de cada marca que varia além da ração econômica, a premium e super premium, e fuja de rações muito coloridas ou compradas a granel. Esse tipo de ração possui muitos corantes e conservantes e podem trazer sérios problemas de saúde para seu animalzinho. Já as rações a granel são expostas a todo tipo de contaminação e por isso não são um alimento seguro para eles.

Agora que você já está ciente do básico, coloque em prática e compartilhe com a gente como está sendo a experiência de aprender e ensinar tudo isso para seu novo amigo. Estamos esperando para saber como está sendo a sua experiência de ter uma das melhores companhias do mundo! <3

 

Por Higor de Amândula – Voluntário Online